24/03/2010

Descobri que a felicidade existe!

                                                                foto do filme Simplesmente Feliz


Pode parecer pretensão, afinal como você tem coragem de dizer que é feliz com tanta desgraça no mundo, muitos poderiam perguntar?
Talvez pela influência de algumas crenças, estar feliz é quase um sacrilégio, aprendemos que é preciso sofrer para merecer o "paraíso".
Temos medo também da inveja alheia, afinal se estamos felizes é melhor manter segredo, como se a felicidade fosse um punhado de doces que ao ser dividido acabariam rapidamente.
Bobagem!
O mundo está precisando de mais  pessoas felizes!
Se você está satisfeita com sua vida, disposta, confiante, não tem motivo pra ser tão estressada no trânsito, no trabalho, na vida doméstica.
Quando estou feliz,  a paciência aumenta, nos divertimos com pequenas coisas e fatos, conseguimos ser mais flexíveis com a gente e com os outros também.
Ficamos mais criativos, arriscamos mais.
Só que se sentir e estar feliz é um sentimento seu, a partir de algo ou de várias coisas que você acredita e constroi e não pode ter a interferência externa.
Sei das misérias e catástrofes que existem por ai; das injustiças, das maldades, que hoje habita o planeta; que existiam antes de eu nascer e existirá depois da minha morte.
Não sou uma alienada, apenas escolhi quais são as batalhas que quero travar pra merecer o paraíso na terra.

Buscamos a perfeição e isso é um dos caminhos para sermos infelizes.
E se alcançá-la é impossível, melhor seria relaxar e encontrar algo mais agradável de conquistar.

Estou satisfeita com minha trajetória, hoje percebo que esse foi o caminho possível até aqui.
Agradeço poder reconhecer isso e de saber que posso mudá-lo a qualquer momento, desde que eu ache necessário. 
E estou fazendo. Venho fazendo alteração de percurso durante toda minha vida.
Não tenho a expectativa de ser perfeita, em nenhum sentido, logo as minhas imperfeições são tratadas com muita condescendência.
Tem dias que não estou tão confiante, muitas notícias ainda me deixam chocadas.
Mas me alegro com o sol e com o dia chuvoso, me divirto olhando meus gatos brincarem, me emociono com uma bela história ou pelo simples fato de pertencer a minha família e por ter amigos tão especiais.
Ocupo minha mente com pensamentos positivos, generosos e muitas vezes engraçados; e quando os pensamentos não tão "evoluídos" se apossam de mim, tento espantá-los para bem longe porque nada de bom eles me trazem.

E ainda digo que é possível ter bem mais que momentos felizes.
É possível ser feliz um dia inteiro, vários dias seguidos, meses, anos, basta querer e acreditar!


"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."

Mário Quintana

"Felicidade não é o que acontece na nossa vida, mas como nós elaboramos esses acontecimentos. A diferença entre o sábio e o ignorante é que o primeiro sabe aproveitar suas dificuldades para evoluir, 
enquanto o segundo se sente vítima de seus problemas"

Roberto Shinyashiki

7 comentários:

Andrea Sassaki disse...

Oi Claudinha! Tudo bem?? Olha, eu sou feliz, muito, por sinal. Mas não deixo de falar que às vezes, me bate uma tristezinha lá no fundo. Mas logo, vai-se embora. Um beijo!

Gisa disse...

Ah, eu sou feliz! Tenho uma família linda, humana e de quatro patas, a quem dou e de quem recebo muito amor; tenho amigos pessoais e virtuais muito especiais e queridos (como tu). Claro que, em determinados momentos, há acontecimentos que me deixam triste, mas busco não ficar cultivando-os e sim torná-los a exceção na minha vida. Beijos mil

Luzinha disse...

ah, eu também sou bem feliz! posso não estar bem num dia ou qualquer coisa assim, mas infeliz eu não sou mesmo! eu sou bem feliz! kibon que tu também és!

a Meg também está 100%! no início fiquei um pouco preocupada porque ela tinha um "nó" na barriga. achei que ela tinha repuxado tudo, de tanto que tentou tirar os pontos, mas graças a Deus o corte cicatrizou muito bem e agora só tem uma marquinha de nada, que a vet disse q com o tempo some. ainda bem que deu tudo certo com as nossas meninas, né? já está tão bem a tal, que continua a pular e correr feito malucat pela casa, agora acompanhada do louco do Jimmy e o espoleta do Sammy. esse aí também nem parece que quase se foi por causa dos cálculos. depois da última cirurgia, ainda nos deu muita preocupação, mas já tem mais de 20 dias seguidos que ele não chora. estamos felizes! hehehe... mas tenho que te contar que fui "obrigada" a pedir a vet um "calmante" pro Jimmy. ele é hiperativo, já foi diagnosticado... kkkk! ela mandou ele tomar florais. chique, hã? esta semana eu estou de novo de molho por causa de outra gripe que peguei, mas tão logo mande providenciar os florais e se processem os acontecimentos, eu te conto! háhá!

bjus, querida, tudo de bom prá ti e a família toda!

Claudia disse...

Andrea, Gisa e Luzinha,
Podemos criar a confraria das felizes!
Brincadeiras a parte, como eu disse no post, quanto mais pessoas felizes no mundo, melhor para todos.
bjs

Gata Lili disse...

Quando acho que não estou sentindo a felicidade, procuro as coisas mais simples da vida e nelas eu tenho o prazer de reencontrar a tão sonhada felicidade...está dentro de nós e ao nosso alcance SEMPRE! Beijo grande!

Silvia disse...

Adorei o post, Cláudia!
se tem uma coisa que liberta qualquer pessoa é assumir que não precisa ser perfeita, o que faz com que: aquilo que passava despercebido antes, seja algo de orgulho para agora :)
Também sou feliz, tenho conquistas que pra mim são enormes - e mostrar isso para os outros é o risco de te menosprezarem, acharem pouco, mas é também a oportunidade de ver quem está realmente do seu lado e quem é que precisa de ajuda! rsrsrsr.
Um beijão!

Claudia disse...

Lili,
É isso mesmo, as vezes pensamos que pecissamos ter grandes revelações para sermos felizes e são as coisas simples que nos mostra esse caminho.
bj

Silvia,
Senti nesse seu comentário a intensidade de tudo que vc falou.
Um beijão pra vc tb!