02/09/2012

Meu nome é Roberto


Por que o nome dele é Roberto já não lembro mais o motivo.
O certo é que ele chegou no final de 2010 como presente de amigo oculto (secreto para os paulistas e moradores do sul do pais) para minha filha.
A raça é Betta. Ele precisa viver sozinho por conta da sua agressividade entre seres da mesma espécie (informação confirmada pela Wikipédia).
E desde então é assim que ele vive, totalmente solitário dentro do aquário (sic)
Confesso que não dava mais do que alguns meses para ele partir dessa vida solitária.
Já tive na infância, peixinhos comprados em feiras e eles não duravam muito tempo.
Mas contrariando experiências passadas, ele continua firme, forte e azul.

Assim como me comunico muito bem com os gatos e cachorros, também consigo me entender com o Roberto.
Tenho cereteza que ele entende quando digo que já estou levando a comida.
Ou quando fico mostrando um grãozinho que ele esqueceu de comer e logo depois nada para pegá-lo.
Apesar de colocar a comida pra ele assim que acordo, após fazer o café e alimentar a Jean, acho que o Roberto preferia receber o seu dejejum um pouco mais tarde.
Quando chego com os contados grãos de comida, ele parece sempre estar dormindo e só acordar quando levanto a tampa do aquário.
Nos finais de semana, quando acordo um pouco mais tarde, o peixe já está esperto passeando pelo pequeno aquário e quase só falta falar: "Como você demorou!!".

Outra característica é que ao contrário da gata dessa casa, o Roberto não tem problema em ser fotografado.
Como podem ver, parece que ele posou para todas as fotos desse post.

Essa foto é do antigo aquário ou beteira.
Dá pra ver que apesar do cuidado em colocar elementos que remetem ao fundo do mar e a vida marinha, a planta boiando fora do lugar é resultado das muitas trocas de água ao longo desses quase dois anos.
Por falar nisso, é lógico que o presente era para a minha filha mas a troca de água e a comida foi tarefa dela nos oito primeiros meses (se é que chegou a tanto), depois disso a atividade ficou pra mamãe aqui.
Nessa foto é notório como a pessoa que manuseou a máquina nunca poderá ser uma fotógrafa de renome mas o mais importante foi conseguir a imagem do peixe, mais uma vez, dando um olhar 43 pra sair bem na foto.



6 comentários:

eva disse...

Lindo o Roberto. Assim que vim morar em SP, antes mesmo do Shake eu ganhei um Betta chamado Marley, azul igual ao Roberto. Ele viveu cerca de 3,5 e também nos comunicavamos bem. Depois que ele partiu ganhei outro beta vermelho mas que morreu em menos de 6 meses. Aí não quis mais bettas pois nenhum era igual ao Marley. No entanto acabamos montando um pequeno áquario com 10 peixinhos sem nomes, que são do meu marido.
beijos

Blog da Pink disse...

O Roberto é muito fofo! Eu tinha um beta que era muito assediado pela Rutha, não havia lugar alto o suficiente que ela não o perseguisse. Ainda bem que o aquário era bem fechado! Quando nos mudamos de SP para Joinville eu o doei para uma vizinha porque não sabia como trazê-lo (a Rutha veio de avião) e não aguentava mais o desespero da Rutha atrás dele. Aqui em Joinville meus filhos ganharam um peixinho e num descuido ele sumiu...não imagino o que aconteceu...
As fotos ficaram ótimas, parece que ele posou para as fotos!
Beijos
Laís

Karina disse...

Que bom que o Roberto já está há quase 2 anos nessa vida solitária! Também sempre ouvi dizer que os peixes betas não vivem muito, mas minha cunhada também teve um (ele chamava Janeiro) que deve ter durado mais de 2 anos. Talvez a expectativa de vida dos betas tenha aumentado.
Beijos

Milene Widholzer disse...

Roberto é fotogênico, adorei! Coração de gateira embala todas as espécies animais: tem espaço para gato, cachorro, peixe, passarinho... bom demais da conta, rsrs. Bjs

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Ai Claudia, tive certa vez um kinguio véu de noiva que sobreviveu a minha imperícia bons dois anos, ele reconhecia a minha voz e quando entrava no escritório tinha que dar-lhe bom dia e depois a ração. Muito fofo o seu Roberto. Beijos

Silvia disse...

Ah, que lindo! também já cuidei de um Beta que viveu mais de 2 anos. Sobreviveu a várias "imperícias" minhas também, rsrs. Ele era de uma amiga, mas às vezes eu ficava com pena do bixinho com o aquário muito sujo e ia limpar... ele ela ótimo, um hipnotizador de gatos.
Bjo pra vocês e para o Roberto!!!