27/05/2012

Você tem contribuido com a saúde do planeta?


A Rio + 20 acontece no próximo mês aqui na cidade e através dos jornais, anúncios e outras mídias, somos "convidados" a refletir como o país, as empresas, o governo e cada um de nós tem feito para, como dizia a machete de um jornal: "O que você faz para salvar o planeta?"
Fiquei pensando sobre isso e sei que ainda faço bem pouco.
Em parte por falta de informação, também pelo poder público não atuar como deveria e por comodidade.
Acredito que com a massificação das informações, mais pessoas se conscientizam da importância das atitudes individuais para um benefício maior.

Veja meu pequeno inventário:

Ecobags para fazer compras. (as sacolas vieram da escola da minha filha, recebemos mais ou menos umas 25 delas. Ficamos com umas 15 e distribuimos as demais entre amigos e parentes).
Se preciso fazer uma compra e não tenho nenhuma por perto, prefiro colocar o produto dentro da minha bolsa e recuso o saco plástico.
O supermercado que normalmente faço compras da semana, dá desconto pra quem não usa as sacolas e também disponibiliza caixas de papelão.

O óleo que utilizo para fritura é entregue num centro religioso que os repassa para serem reciclados.
Nesse endereço ecodesenvolvimento.org.br tem outras informações sobre o descarte de óleo.

Procuro utilizar produtos, como xampus, detergentes  que sejam biodegradáveis ou que não utilizaram testes em animais, embora nem sempre seja possível por falta de informação no produto ou pelo preço.

Doei meu microondas há uns três anos. Comprei-o em 1995 e até 2009, acho que nunca consegui preparar uma receita, só utilizava para fazer pipoca e esquentar comida.

Não tenho máquina de lavar-louças (numa família de 3 pessoas seria um absurdo!), nem secadora de roupa (o clima do Rio de Janeiro também ajuda bastante).Mas o home theater deixou obsoleto o vídeo cassete eo dvd player e ainda não tive coragem de me desfazer deles. Sugestões?

Para os telefones celulares (que a cada 9 meses a operadora de telefonia te oferece um novo), o destino é doar para alguém, deixar nas caixas coletoras que toda operadora de telefonia deveria disponibilizar e sempre mantenho um de reserva para alguma eventualidade com os que estão em uso.
Aqui no Rio, pelo menos na zona sul da cidade, algumas lixeiras públicas eram exclusivas para baterias de telefones e pilhas usadas, não sei se ainda existem.

Tenho jardineira e vasos com plantas e uma pequena horta com temperos: manjericão, tomilho (adoro!), alecrim. Já tentei salsinha e hortelã e não tive bons resultados. Quem tiver alguma dica sobre os temperos e como fazê-los vingar agradeço.
Mesmo sendo poucas plantas, de alguma forma contribuem para que o ar seja menos poluído.




















No caso do lixo, aprendi muita coisa com minha cunhada que mora em Curitiba, parece que lá funciona muito melhor do que no Rio.
Separo as garrafas e vidros, embalagens tetra pak, de isopor, papelão e jornais (que de agora em diante serão doados para ongs que beneficiem os animais).
Mas pelo que sei apesar de os condomínios se preocuparem em separar todos esse material,  a empresa que recolhe o lixo não o faz no destino final.
O jornal O Globo fez uma grande reportagem com essas informações e é um banho de água fria em qualquer iniciativa individual. Leia mais aqui Lixo: a difícil tarefa de reciclar velhos hábitos


Espero que a Rio + 20 traga melhores resultados e consciência para todos, principalmente para o poder  público que ainda precisa fazer tanto.
Se quiser saber mais sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que acontece no Rio de janeiro de 13 a 22 de Junho é só acessar Rio + 20

Sugestão: deixe nos comentários o que você tem feito para que sua cidade seja sustentável.

5 comentários:

Blog da Rutha disse...

Eu tento fazer o possível para poluir pouco, reciclo o óleo, os materiais descartáveis e sempre recuso sacolas desnecessárias. Eu não acho que as sacolas de supermercado sejam as vilãs e infelizmente são necessárias para mim porque quando caminho com a Luna preciso recolher os presentes que ela deixa na rua. Eu não tenho secadora nem máquina de lavar louça.
O mais importante é que aqui em Joinville a prefeitura recolhe o lixo reciclável toda semana e temos alguns lugares para depositar o óleo. Informação é extremamente importante e divulgação também, tem que reforçar essas informações constantemente.
Muito importante o seu post!
Beijos
Laís

Milene disse...

Bem legal a postagem. Meu condomínio criou um espaço para o lixo reciclado e para a coleta de óleo de cozinha. super prático, só levar lá embaixo tudo separadinho e é dado um fim ecológico para esses materiais. E adoro usar ecobags, são práticas e tem algumas bem bonitas.
Bjss

Karina disse...

Concordo com a Laís, acho que as sacolas plásticas de supermercado não são as vilãs da sustentabilidade do planeta, mas fico feliz que aí no RJ os supermercados dão desconto pra quem não as usar. Em SP eles mal nos fornecem caixas como alternativa e desconto que é bom, nada!
A coleta seletiva de lixo é fundamental na minha opinião, mas pequenas atitudes do dia-a-dia como não jogar papel de bala no chão fazem toda a diferença!
Lindas suas flores!
Beijos e boa semana

Claudia Goulart disse...

Laís,
Quando o Spike era vivo, nós tb não deixávamos de ter as sacolas plásticas. Se descartadas dentro das lixeiras, em princípio, elas devem ir para o local certo e não para o mar, rio e outros destinos errados.
bj

Milene,
Muito consciente o trabalho do seu condomínio.
No do meu irmão em Curitiba, como ele já foi síndico, todos os moradores separam os papeis que podem reciclar e revertem o valor arracadado para abater no taxa do condomínio. Coloca todos com o mesmo objetivo e ganho.
bj

Karina,
Esse supermercado onde faço compras, O Prezunic, dá esse desconto mas não sei se outros o fazem. Achei que por fosse lei. Vou pesquisar.

Agradeço o elogio às flores!
Elas deixarm nossa casa muito mais alegre. Fico feliz em acordar e descobrir um nova florzinha surgindo ou uma nova muda das plantinhas que temos (ontem fomos brindados pela flor da Onze Horas. Linda!
bjs

Milene disse...

Claudia, obrigada pelo carinho. Tens razão, o único jeito de viver bem a vida é encarar os dias tristes sabendo que passarão. Bjs