21/09/2009





Outro dia, uma amiga e eu, fomos tomar café e colocar a conversa em dia.
Ela sugeriu o encontro sem dizer mais nada mas quando nos sentamos percebi que ela estava aflita, precisando colocar as ideias em ordem.
Não sei você, eu, nem sempre organizo meus pensamentos sozinha, as vezes escrevo e tem dias que dividir minhas aflições resolve bem mais rápido.
Falamos amenidades e como não podia deixar de ser, a conversa foi direcionada para a família. O relacionamento marido/mulher, pais e filhos e o restante dos familiares.

Depois de quase quinze minutos, onde na verdade eu mais ouvia do que opinava, algumas questões foram levantadas:

- será que damos espaço para que o outro se expresse verdadeiramente?
- Será que não rotulamos o outro e portanto as nossas expectativas são baseadas nesse julgamento?
- quanto agimos de forma amorosa, respeitosa?
- será que a intimidade, a proximidade não nos coloca sem muito tato pra lidar com as desavenças?
- o que realmente é importante num relacionamento? Ter razão ou buscar a harmonia?

Como disse, eu mais ouvi do que falei mas todas aquelas questões, me fizeram refletir muito a respeito das minhas relações pessoais.
Assim como ela, eu tenho todas as respostas, sei por qual caminho devo seguir mas nem sempre essa é a opção que faço.
Fico envolvida com minhas mágoas, minhas dúvidas, com meu ego que com certeza não é bom conselheiro.

Depois que nos despedimos, sai mais leve, feliz mesmo por ter tido a oportunidade de pensar e conversar sobre essas dificuldades cotidianas.
As vezes uma conversa sincera e verdadeira, nos libera de quilos de preocupações.
Deixa nossa alma mais leve, nosso rosto e corpo menos tenso e os pensamentos mais otimistas.


Você lembra da última vez que teve uma conversa assim?


=========================================

7 comentários:

Gisa disse...

Oi Claudia: Eu sou uma felizarda; trabalho com minha melhor amiga, aquela pessoa com quem se pode sempre ter uma conversa assim. Beijos

Andrea Sassaki disse...

Claudinha, tive esta conversa hoje....com meu marido. Ele me falou que estava infeliz, que estava prestes a pegar suas coisas e ir embora....quase perdi o chão. Conversamos, entramos num acordo e sei que vai ser melhor pra gente. Um beijo e uma ótima semana!

Uma Mulher de Fases disse...

Oi Claudia, sempre tenho conversas assim, às vezes sozinha, mas estas geralmente não surtem o efeito que eu preciso, então nem que seja via MSN, sempre converso com minhas amigas pra poder organizar as minhas idéias, ajuda e muito!
Beijos

Gata Lili disse...

A mamãe conversa comigo o tempo inteiro. Mas também tenho vontade de um papo mais cabeça com ela! miaaauuu...

Talvez Você Tropece nisso.... disse...

Me lembro sim...tenhu alguma spessoas que eu posso falar abertamentee sobre tudoo...as pessoasque eu desabafo total..e essas mesmas pessoas podem contar com os meus ouvidos sempre...pois sei quao necessario é apenas falar sobre algo que nos aflige....é engraçado que eu e a pri somos assim...tem dias que quase soh eu que falo e dias que quase soh ela....e eu gosto de ouvirr...axo que muitA VESES nossos ouvidos sacam muito melhor as coisas do que nossos olhos...eles as veses nos enganam...bjokas amadaa

Fernanda e Pink disse...

tem selinho lá no meu blog prá vc... beijos

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Claudia,

Feliz da pessoa que tem uma amizade sinceramente pra poder desabafar e se sentir mais leve.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca


-